O presidente Evo Morales anunciou no domingo que enviará uma nota à Assembléia Legislativa para revogar completamente o Código do Sistema Penal e evitar que haja mais protestos. Ele disse que o que é desejado é evitar que a “oposição” use a norma como pretexto para “conspirar”.

A autoridade, em uma entrevista com a mídia estatal, sustentou que ouvir a preocupação das organizações sociais decidiu tomar a decisão. Ele explicou que “para evitar a confusão e esse medo baseado em mentiras nas redes sociais, eu decidi revogar”.

Ele sustentou que seu desejo é que o Código Banzer não continue em vigor e disse que se espera elaborar outra norma com o consenso dos setores sociais. Ele disse que aqueles que se opuseram à controvérsia em nome dos grupos de cidadãos são os mesmos adversários.

Deve-se notar que, nas últimas semanas, o país sofreu vários protestos envolvendo diferentes setores que exigem a revogação do Código. Houve até uma paralisação cívica departamental em Santa Cruz, Cochabamba e em Trinidad e em manifestações permanentes como a que os médicos realizaram. O anúncio de Evo é feito na véspera para cumprir 12 anos de seu mandato.

Decidimos revogar o Código do Sistema Criminal para evitar confusões e que a direita deixa de conspirar e não tem argumentos para gerar desestabilização no país, com desinformação e mentiras. Enviaremos uma carta à Assembléia Legislativa nos próximos dias.

– Evo Morales Ayma (@evoespueblo) 21 de janeiro de 2018
“Havia tantas conspirações, por exemplo com os Tipnis, no ano passado, duas ações conspiradoras, uma em Colomi e outra em Achacachi, quantas pessoas perderam dinheiro em Achacachi, estamos superando conflitos, agressões, conspirações. Código “, disse Morales.

Fonte: EL DEBER

DEIXE SEU COMENTÁRIO (Facebook)